Ressonância Magnética

A Ressonância Magnética aparece hoje como uma ferramenta não invasiva para o diagnóstico de doenças como o câncer de próstata.

O câncer da próstata – O câncer de próstata é um dos cânceres mais comuns entre os homens com mais de 50 anos. Isso se manifesta no sistema reprodutor masculino, especificamente em um dos órgãos glandulares, na próstata. Ao desenvolver esta doença, as células da próstata sofrem mutações e se multiplicam certos incontrolavelmente.

Embora não necessariamente o tipo de câncer, envolve a morte, a sua detecção precoce é importante devido ao risco de metástase. As células cancerosas podem se espalhar a partir da próstata para outras áreas do corpo, como gânglios linfáticos ou ossos. Alguns de seus sintomas incluem: dificuldade de micção, dor ou disfunção erétil.

Ressonância magnética aplicada ao diagnóstico de câncer de próstata – Conforme mencionado, a mortalidade associada a esta doença tem diminuído. Este declínio se deve principalmente aos avanços na detecção e tratamento precoces. Um dos meios menos invasivos para ter um diagnóstico sobre a presença ou ausência do câncer, o PSA (Antígeno Prostático Específico). Este estudo envolve um exame de sangue que olha para a detecção precoce da presença desta doença.

Uma vez que esta análise pode abrigar algumas dúvidas, depois que um paciente apresenta um nível alto no PSA, deve ser estudado em profundidade para descartar ou confirmar a presença de um tumor maligno. Alguns pacientes, apesar de ter altos níveis de PSA, não mostram sinais de câncer em biópsias subsequentes. É principalmente nestes casos, em que um exame mais aprofundado é necessário. A ressonância magnética da próstata é um exame não invasivo, que trabalha com a equipe médica para diagnosticar com mais precisão as doenças como o câncer de próstata.

Câncer de Próstata

Equipamento altamente complexo, com um forte campo magnético, pulsos de radiofrequência e um computador para criar imagens detalhadas da área do corpo , a ressonância magnética serve para para visualizar a localização do tumor, seu tamanho e até mesmo agressão. Além disso, o médico dá a oportunidade de ver se o tumor está invadindo outras áreas do corpo, tais como tecidos adjacentes ou outros órgãos, ou se você tem características que indiquem que eu poderia fazer no futuro.

O pormenor proporcionado por este método, além das vantagens em termos de conforto do paciente, permite que o médico responsável tenha uma imagem clara e detalhada da situação, você pode escolher o melhor caminho a seguir. Há muitas opções de tratamento uma vez que o câncer foi detectado, e todos eles oferecem diferentes vantagens e desvantagens em cada caso particular.

Portanto, um diagnóstico mais detalhado e preciso permite uma melhor aplicação do tratamento a seguir. Alguns deles são:

Cirurgia radical – em que a próstata é retirada diretamente.
- Intermediário – tratamentos como a radioterapia terapia hormonal, ou ablativos focais, etc.
- Espera Vigilante – acompanhamento sem tratamento.

A importância da detecção precoce e da especificidade dos dados que podem ser tiradas de cada situação é vital para o tratamento de cada paciente. A ressonância magnética tem se tornado uma ferramenta não invasiva ao estabelecer uma visão clara do corpo anatômico, metabólicas e funcionais. Acompanha o paciente mais confortável com este processo, tornando-o mais simples e também oferece resultados confiáveis ​​e precisos.

Este artigo é apenas para fins informativos. Se você tiver alguma dúvida, pergunte ao seu médico. Fonte: IMAG, a revista Diagnostic Centro Dr. Enrique Rossi e em Associação Saúde da Próstata

Share